SANTA TERESA DE LISIEUX E AS CRUZADAS

 

 

 

 

     Permaneci adormecida por um segundo durante a oração. E sonhei que estavam faltando soldados para uma guerra. Vós dissestes: É preciso enviar a irmã Teresa do Menino Jesus. Eu respondi que teria preferido muito mais que fosse para uma guerra santa. Finalmente, parti, eu mesma.

     Não, eu não teria medo de ir à guerra. Como eu teria partido feliz, por exemplo, nos tempos das Cruzadas, para combater os hereges! Com certeza! Não teria tido medo de me defrontar com a espada!

     Como é possível que eu, que desejava o martírio, morra numa cama?

 

     (Últimas Conversações, do Caderno Amarelo da Madre Inês, 4 de agosto de 1897 - 4.8.6 e 4.8.7)

 

_________