sacralidade

DIREITA CATÓLICA: O QUE É

 

André F. Falleiro Garcia

 

________

 

     Esquerda todos sabem o que é: o leque de partidos políticos socialistas, marxistas, comunistas, fisiológicos e ideológicos, do PSOL ao PSDB, na situação ou na oposição. A isso se soma a rede de sindicatos, as redações da mídia infiltrada, as universidades aparelhadas, os "movimentos sociais" como MST e congêneres, e o braço religioso.

     Esquerda católica é a vasta parcela do episcopado nacional, paróquias, pastorais diocesanas, teólogos e agentes pastorais, com o contributo de muitas congregações religiosas engajadas, tudo sob o comando da direção central da CNBB e órgãos auxiliares, que até agora sustentaram, deram credibilidade e promoveram a agenda político-social da esquerda.      

direita catolicaEm Brasília, 19 de março de 2016, solenidade de São José, Católicos rezam pelo fim do comunismo no Brasil e pela conversão dos membros da CNBB, em frente à sua sede.

    Direita política, no Brasil, não existe mais. Os partidos políticos têm programas maculados pelo socialismo. Há apenas um ou outro deputado com perfil de direita aninhado em partido de esquerda por não encontrar lugar mais apropriado. Esta situação só se resolve com o fechamento de todos os existentes, exclusão da vida pública dos caciques que dominam as panelinhas político-partidárias, e fundação de novos partidos. Além, como é óbvio, da exclusão da vida pública de todos os políticos com ficha suja.

     Direita católica, o que é? É o contrário da esquerda católica. Não há centro nessa matéria. O que não acompanha a esquerda católica constitui a direita católica. São os católicos que não seguem nem a esquerda política nem a esquerda católica. E como se caracterizam? Há uma vasta gama. Assim como nas cores há matizes e combinações, do vermelho ao róseo, assim também as matizações estão presentes no campo da direita. 

     O primeiro motivo que leva alguém a não acompanhar a esquerda católica é a força do costume. O conservadorismo leva muitos a dizerem: “Nasci católico e vou continuar assim toda a minha vida!”. É o hábito familiar, arraigado, que se cristalizou nesse ponto. Noutros aspectos, inclusive religiosos, a mesma pessoa pode até se mostrar simpática diante de algumas novidades malsãs. Mesmo assim a âncora foi lançada e sua posição se mantém. O sermão com fortes acentos esquerdistas lhe causa desagrado, ela passa a manter distância calculada de sua paróquia.

     O polo da direita católica, referência e atrativo para os que não aderiram à esquerda católica, é o que aparece ilustrado na foto acima. Aí estão os elementos centrais que constituem sua identidade. São católicos que rezam o terço e mantém práticas de piedade do catolicismo tradicional. Ademais, são anticomunistas que rezam pelo fim do comunismo no Brasil. Manifestam-se publicamente em resistência ao esquerdismo inviscerado na CNBB e rezam pela conversão desses bispos. Recobrem-se com a bandeira monárquica, agredidos pela realidade de uma república corruptíssima, e assim unem coroa e altar. Essa postura atrai a benção celeste. A sacralidade é o requinte do perfil da direita católica. Desse modo esse polo se apresenta com nome e sobrenome: direita católica sacral.

     As graças do Sapiencial e Imaculado Coração de Maria constituem o motor de impulso para os católicos que não acompanham a esquerda católica e para a opinião pública em geral. Elas são maiores quando as circunstâncias ou momentos históricos favorecem o afervoramento popular. Mais cedo ou mais tarde haverá, em certo momento, um auge de graças para a realização da promessa marial de Fátima: “Por fim, meu Imaculado Coração triunfará”. O vaivém dos acontecimentos e o ziguezague caótico do momento não impedem essa marcha cadenciada desse povo fiel. É por isso que afirmo com convicção e brado com toda a força dos meus pulmões: a direita católica sacral há de triunfar no Brasil e no mundo! É o que espero com toda a minha alma. Assim seja!

 

     _________

 

     ARTIGOS DE INTERESSE RELACIONADOS:

 

 

Direita católica sacral: a sacralidade no soldado ucraniano

O que é a sacralidade. O que é a direita católica sacral. A sacralização da ordem temporal. A mística da sacralidade militar. Neocomunismo e progressismo e a dessacralização da sociedade temporal. Por André F. Falleiro Garcia – 27 março 2016.      

 

___________________________________

 

TOPO

 

HOME NOVIDADES

IGREJA MUNDO SACRALIDADE

ESPIRITUALIDADE HISTÓRIA GUERRA PSICOLÓGICA